Um segredo capaz de destruir gerações

Uma casa com muitas histórias, um passado que se une ao presente e permitirá um futuro. Um casal por obrigação que destruiu a história de uma família. Amor que virou ódio, rancor e tristeza. Estas são algumas frases que podem descrever o livro “A casa das orquídeas”, escrito por Lucinda Riley. Neste romance, a autora contará a história de um casal que se formou ao acaso porque achavam que era o mais correto, no enredo aparecerá um segredo guardado a sete chaves e que só foi revelado quando a família chegou à falência.

A autora conquistou os fãs com sua simpatia.
Foto: Anaisa Lejambre

Os personagens e suas histórias estão ligados à estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas são cultivadas e são testemunhas dos grandes segredos da família Crawford. Tudo começa com a pianista Júlia Forrester que regressa a sua cidade depois de um trágico acidente com seu marido e seu filho. Quando criança, ela acompanhava seu avô que cuidava da estufa.

A casa, agora herdada por Kit Crawford, está a venda e durante a reforma encontra um antigo diário, que apenas a avó de Julia poderá compreender. Os dois acabam entrando em uma história de conflito, segredos e descobertas, acompanhando os personagens de seus antepassados. Um casal que se uniu pela conveniência e foi destruído pelo amor. Uma pessoa meiga que se transformou amarga por causa dos tombos da vida. A história conta dois romances, um que aconteceu no passado cheio de segredos e outro que se descobre no desenrolar da história.

A autora nasceu na Irlanda e durante sua infância viajou ao exterior. Sua carreira começou como atriz e trabalhou em teatro, cinema e televisão. Seu primeiro livro foi escrito aos 24 anos baseado em suas experiências com dramaturgia.

À espera de um autógrafo.
Foto: Anaisa Lejambre

No segundo semestre deste ano, Riley compareceu a 22ª Bienal do Livro em São Paulo. Primeira vez no Brasil, ela adorou a receptividade dos fãs brasileiros que é muito diferente dos outros países. Para aproveitar sua estadia passeou por outras cidades para contar sua história e autografar livros. Com sua simpatia, conquista a cada dia mais fãs. Eu compareci ao evento das Livrarias Curitiba e ela contou alguns pontos de sua vida pessoal e profissional.

Depois do primeiro livro, ela escreveu mais sete romances com o pseudônimo “Lucinda Edmonds”, que foram traduzidos para 14 idiomas. Atualmente vive entre Estados Unidos e França, com seu marido e quatro filhos. Ela utiliza nomes de familiares e conhecidos para colocar em seus livros, como o caso do personagem principal Kit, que é nome de seu filho caçula.

Raphaella Gratchevskaya com Lucinda Riley.
Foto: Anaisa Lejambre

Aproveitei o evento para conversar com alguns fãs, Carla Gomes, por exemplo, tinha comparecido a Bienal e também ao evento em Curitiba. Na opinião da leitora, o livro aborda o aspecto do perdão, o que deve ser feito para conquista-lo. Segundo Gomes é bastante promissor uma autora buscar este lado mais humano. “E o interessante foi isto, porque vivemos em um mundo com bastante conflito.” Comparando a Bienal ao evento das Livrarias Curitiba, a fã percebeu que a autora é bastante requisitada pelo público brasileiro e a maior oportunidade de conseguir se aproximar da autora foi neste evento, porque na Bienal ela não conseguiu.

Foto: Anaisa Lejambre

A Riley terá outro livro lançado no Brasil em novembro, o nome será “A luz através da Janela”. O atual enredo se trata de um romance histórico. A autora durante o evento comentou gostar muito de ler este tipo de livros e pelo estilo de leitura já podemos perceber que ela gosta de escrevê-los também. Nesta nova história, a protagonista Emilie é herdeira dos De La Martinières e quando recebe um château de herança quer vender tudo para que possa voltar à sua vida. Sebastian Carruther a ajudará a cuidar de toda a documentação e ao mesmo tempo a consolará.  Esta história será marcada por grandes segredos, como o livro anterior “A casa das Orquídeas”.

Para saber mais sobre o evento das Livrarias, deixo abaixo um vídeo exclusivo, filmado e editado por Anaisa Lejambre, com declarações da autora, tradução Raphaella Gratchevskaya e entrevista com uma outra fã, Claudieane Trzaskos. O evento foi proporcionado pela Editora Novo Conceito e pelas Livrarias Curitiba.

Anaisa Lejambre

Jornalista – Reg . Profissional: 8112/PR

Anúncios

6 Respostas

  1. Parabens…..sucesso…..adorei…. Objetiva,clara e as considerações com muita propriedade…já conheço a obra,mas caso contrario estaria correndo para ema livraria.

    1. Muito obrigada pelo comentário e fico feliz que tenha gostado. Agora este é o nosso espaço e espero continuar trazendo novidades e textos interessantes sobre diversos assuntos relacionados aos dois temas.

  2. Adorei a matéria do blog. Sou fã dessa escritora.

    1. Boa tarde Humberto, fico feliz que tenha gostado do texto. Então tenho uma novidade, entrei em contato com a autora e ela disse que poderia mandar umas perguntas para ela e que responderia para que eu coloque no blog. Esta autora é um amor de pessoa. Então fique ligado, logo terá mais novidades por aqui.

  3. Parabéns pelo blog. Vou aguardar a entrevista.

    1. Obrigada. Aguarde mesmo, a autora é super simpática e querida, acho que já se nota no vídeo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: